Devemos dar a resposta que a população brasileira precisa, diz senadora Selma sobre CPI de Brumadinho

22
Senadora Juíza Selma ( Foto: Senado Federal)

TRAGÉDIA AMBIENTAL
Foi aprovada a convocação do ex-presidente da Vale, Fábio Schwartzman, afastado provisoriamente do cargo

KATIANA PEREIRA/DA ASSESSORIA

A senadora Selma Arruda (PSL-MT) é membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar as causas da catástrofe provocada pelo rompimento de barragem de rejeitos tóxicos da mineradora Vale, em Brumadinho (MG), que soterrou centenas de pessoas e destruiu o Rio Paraopeba. Os números oficiais apontam 201 mortos e 107 desaparecidos.


A senadora Juíza Selma defende que a Comissão deve cumprir o papel esperado pela população brasileira, punindo responsáveis e criando legislação punitiva forte. “Devemos ser bem rigorosos na análise dos relatórios e nas oitivas dos responsáveis pela gestão das minas. Não podemos permitir que empresas bilionárias negligenciem a segurança dessas barragens e fique por isso mesmo. Três anos atrás tivemos um desastre menor. Ele não serviu de lição para criação de medidas efetivas, que poderiam ter evitado essa tragédia. Vamos dar a resposta que o povo precisa”, afirmou a social liberal.

Como primeiro ato da CPI, foi aprovada a convocação, para depoimento a ser agendado, do ex-presidente da Vale, Fábio Schwartzman, afastado provisoriamente do cargo. Também será ouvido o presidente em exercício, Eduardo Bartolomeo.

A CPI também já decidiu que fará diligências em cinco barragens de rejeitos de mineração cujas estruturas são consideradas em estado crítico, uma delas localizada em Congonhas (MG). Também devem ser ouvidos os envolvidos que já prestaram depoimentos à força-tarefa que investiga a tragédia de Brumadinho.

São membros titulares da comissão os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG), Juíza Selma (PSL-MT), Rose de Freitas (Pode-ES), Dário Berger (MDB-SC), Márcio Bittar (MDB-AC), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Jorge Kajuru (PSB-GO), Telmário Mota (PROS-RR), Wellington Fagundes (PR-MT) e Carlos Viana (PSD-MG). Os senadores Roberto Rocha (PSDB-MA), Leila Barros (PSB-DF), Jean Paul Prates (PT-RN) e Otto Alencar (PSD-BA) são suplentes.

A senadora Juíza Selma (PSL-MT) é membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar as causas da catástrofe provocada pelo rompimento de barragem de rejeitos tóxicos da mineradora Vale, em Brumadinho (MG), que soterrou centenas de pessoas e destruiu o Rio Paraopeba. Os números oficiais apontam 201 mortos e 107 desaparecidos.

A Senadora Juíza Selma defende que a Comissão deve cumprir o papel esperado pela população brasileira, punindo responsáveis e criando legislação punitiva forte. “Devemos ser bem rigorosos na análise dos relatórios e nas oitivas dos responsáveis pela gestão das minas. Não podemos permitir que empresas bilionárias negligenciem a segurança dessas barragens e fique por isso mesmo. Três anos atrás tivemos um desastre menor. Ele não serviu de lição para criação de medidas efetivas, que poderiam ter evitado essa tragédia. Vamos dar a resposta que o povo precisa”, afirmou a social liberal.

Como primeiro ato da CPI, foi aprovada a convocação, para depoimento a ser agendado, do ex-presidente da Vale, Fábio Schwartzman, afastado provisoriamente do cargo. Também será ouvido o presidente em exercício, Eduardo Bartolomeo.

A CPI também já decidiu que fará diligências em cinco barragens de rejeitos de mineração cujas estruturas são consideradas em estado crítico, uma delas localizada em Congonhas (MG). Também devem ser ouvidos os envolvidos que já prestaram depoimentos à força-tarefa que investiga a tragédia de Brumadinho.

São membros titulares da comissão os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG), Selma Arruda (PSL-MT), Rose de Freitas (Pode-ES), Dário Berger (MDB-SC), Márcio Bittar (MDB-AC), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Jorge Kajuru (PSB-GO), Telmário Mota (PROS-RR), Wellington Fagundes (PR-MT) e Carlos Viana (PSD-MG). Os senadores Roberto Rocha (PSDB-MA), Leila Barros (PSB-DF), Jean Paul Prates (PT-RN) e Otto Alencar (PSD-BA) são suplentes.

A CPI volta a se reunir na terça-feira (19), às 9h.

(PSL-MT), Rose de Freitas (Pode-ES), Dário Berger (MDB-SC), Márcio Bittar (MDB-AC), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Jorge Kajuru (PSB-GO), Telmário Mota (PROS-RR), Wellington Fagundes (PR-MT) e Carlos Viana (PSD-MG). Os senadores Roberto Rocha (PSDB-MA), Leila Barros (PSB-DF), Jean Paul Prates (PT-RN) e Otto Alencar (PSD-BA) são suplentes.

A CPI volta a se reunir na terça-feira (19), às 9h.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here