Juíza Selma defende PEC paralela para correção de distorções na reforma da Previdência

11
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. Senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) à mesa. Em pronunciamento, à tribuna, senadora Juíza Selma (Podemos-MT). Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

A senadora por Mato Grosso, juíza Selma (Podemos-MT), divulgou nas suas redes posicionamento favorável à votação da reforma da Previdência. “Votei sim pela reforma da Previdência com a certeza de corrigir distorções na PEC paralela. Precisamos dessa reforma, chega dessa novela”, disse a parlamentar em uma publicação.
O Podemos, sigla da senadora, havia apresentado dois destaques para a proposta, mas atendendo a pedido do governo os itens foram retirados. “O partido avaliou a situação e concluiu que a melhor saída seria retirar os destaques, até para não causar prejuízos ao projeto”, pontuou Selma.
A parlamentar comentou ainda sobre os impactos da reforma nas finanças do País. “Eu acredito que a economia tende a se recuperar, mas isso irá acontecer gradativamente. Essa melhora não se dará apenas com a reforma da Previdência. O que eu vejo de mais imediato para ajudar a impulsionar a economia é a reforma Tributária, essa sim é de extrema necessidade para o Brasil”.
Apesar de ser favorável à reforma Tributária, Selma não acredita no aumento de impostos como a solução dos problemas. “Eu sempre disse que não adianta aumentar os impostos. Nós precisamos emagrecer o estado. O cidadão paga muito e não tem retorno daquilo que paga. O serviço público brasileiro não é de boa qualidade. Infelizmente nós sabemos disso e, portanto, essa reforma tem que vir com esse viés”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here